Os corpos incorruptos | 20/08/2013


Irmã Santa Bernadette, no mundo mostras à humanidade, que uma pessoa, para chegar ao ponto como você chegou, que até o seu corpo continua inteiro até hoje pelo Poder de Deus, Nosso Criador.

O juiz deste mundo, quando ele pensa em destruir o que Deus fez, ele jamais terá força suficiente. Não só eu, que meu santo corpo continua intacto, e sim de muitos outros. Isto prova que O Nosso Bom Deus mostra O Poder que Ele tem, para que os que não acreditam na Eternidade, possam pensar um pouco melhor, que a vida não se acaba por aqui, aqui só foi o começo, a Vida começa depois que deixa a Terra em santidade. Para chegar ao ponto como eu cheguei, é preciso que a pessoa se entregue inteiramente ao Nosso Salvador. Foi por isso que Ele veio ao mundo pela primeira vez, para mostrar a toda a humanidade que nem tudo está perdido. Por isso, meu irmão Pedro II, tu foste escolhido para mostrar toda a verdade, que Deus existe, e não como os que se dizem servidores, que mostram o que pensam que são, mas a Vontade de Jesus não fazem, que é cumprir todos os Mandamentos. Até nisto eles não falam, deixam a desejar, nas Santas Missas, onde deveriam falar mais no Evangelho, e não no que o homem deixou de fazer, que seriam as histórias de cada um que se santificou. Como por exemplo, quase não se vê os padres falarem em mim, como tantos outros que continuam com o corpo intacto até hoje. São tantas histórias bonitas, que se eles procurassem falar mais sobre o bom comportamento dentro da Igreja, muitos não teriam saído dela, a Igreja que Jesus passou a Pedro I. Por ironia do diabo, quis ele acabar com tudo isto, só que se esqueceu que acima de tudo isto está O Nosso Criador, junto com Sua Santa Mãe que nos ensinou espiritualmente, como foi o meu caso. Ela, por Sua vez, me mostrou o Caminho que nos leva à Eternidade. A grandeza de Deus, Nosso Criador, está aí para que todos possam ver, meu corpo como de tantos outros, por inteiro, onde a terra não pode consumir.

Santa Bernadette e Pedro II

(Obs. Mensagem recebida pelo Confidente Católico Bento da Conceição –Taquaras – Balneário Camboriú – Santa Catarina – Brasil. Informações (0xx47) 3367-7110) Mais Mensagens.

terça-feira, 11 de abril de 2000

Madre Teresa de Jesus


Conhecida no mundo como Anna Marie Lindenberg, nasceu de José e Marianna Lindenberg, em Muenster, Westphalia, em 20 de maio de 1877, o caçula de quatro filhos.Quatro dias depois, em 24 de maio, ela foi levada para a Catedral de Muenster para o batismo.
A vítima do câncer terrível doença, a Sra. Lindenberg tinha apenas um desejo que ela desejava cumprida antes de sua morte e orou fervorosamente para que Nosso Senhor veria caber II l concedê-lo. Ela alimenta a esperança de que a pequena Anna Marie pode ter sua Primeira Comunhão avançou um ano porque sua mãe sentiu a morte se aproximando e ansiava por esta consolação. Sentia-se instados a tomar o assunto com o pastor. Ele parecia um pouco desesperada, mas ela orou, e seu pedido foi atendido, por Anna Marie foi autorizado a receber a Sagrada Comunhão, em 13 de abril de 1890. Ela estava bem preparado para o grande evento, e foi de fato com orgulho de uma mãe gostava que a Sra. Lindenberg vestiu seu pequeno no vestido de lírio branco e véu em que ela estava a ser, pela primeira vez, a pequena noiva de Jesus.
Anos mais tarde, quando ela contou esta ocasião memorável, os olhos de Mãe Teresa brilhou com uma luz melancólica e houve lágrimas de alegria e de gratidão, quando ela se lembrou de sua mãe dor atingidas cujo último ato sobre a terra era preparar o coração de seu filho mais novo para a primeira recepção de Jesus.


A partir desta boa mãe, de fato, pouco Anna Marie, que estava destinado pelo Todo-Poderoso para se tornar uma freira, e uma fundadora do Carmelo, com certeza deve ter recolhido seu maravilhoso espírito de auto-sacrifício. Ela parecia estar sempre permeado, por assim dizer, com o fato de que "Deus o vê", e que bastou para ela.
Ela gostava de lembrar suas freiras que haviam nascido no Domingo de Pentecostes. Ao nascer, ela era muito fraca, muito pequena, quase frágil demais para dar esperança de qualquer futura carreira. Para salvar a criança falhar, os médicos prescreveram leite de cabra em que o pequeno throve e se fortalecia.



Leia mais na sua Bibliografia: http://www.carmelite-nuns.com/Mother_Therese.htm